sexta-feira, 18 de março de 2011

Pequeno dicionario da canaricultura.


ALELOS:Genes em que se designam os caracteres.

ANILHA:Abraçadeira inviolável para controle de criação.

AUTOSSOMAL:Mutação independente do sexo dos indivíduos do casal.

CAROTENO:Pigmento de cor laranja ou vermelha.

CATEGORIA:Forma pela qual o lipocromo é distribuído na plumagem.

DILUIÇÃO:Efeito do enfraquecimento da cor original.

DIMORFISMO:Diferença no fenótipo entre machos e fêmeas.

DOMINANTE:Pássaro de caracteres dominantes às demais cores de fundo.

EUMALANINA:Coloração negra ou marrom que se deposita na plumagem, formando os desenhos (estrias)

FATOR:Elemento que concorre para o resultado de uma mutação.

HÍBRIDO:Pássaro que provém de espécies diferentes (ex: pintassilgo com canária).

INO:Terminologia aos canários albinos, lutinos e rubinos (canários com olhos vermelho).

INTENSO:Denominação ao canário com lipocromo amarelo ou vermelho, atingindo toda a extensão das penas.

LINHAGEM:Conjunto de pássaros com consanguinidade controlada.

MELANINA:Pigmentos de origem proteica, encontrado nos canários negro-marrons.

MOSAICO:Canário de lipocrômo restrito em áreas específicas da plumagem )máscara facial, ombros, uropígio e peito).

OXIDAÇÃO :Pigmentação melânica negra ou marrom combinada com a cor de fundo.

PAULISTINHA:Denominação dada ao ágata mosaico, em função da semelhança de seu desenho dorsal com as listras da bandeira paulista.

PIGMENTAÇÃO:Coloração através de substâncias

QUISTOS:Pela impossibilidade da pena romper a pele e atingir seu desenvolvimento, fazendo com que ela e algumas vizinhas fiquem abaixo da pele, formação de bolas (caroços).

RECESSIVO:É o factor responsável pela ausência absoluta de carotenóide com inibição total do depósito de lipocrômo.

SÉRIE:Agrupamento de cores quanto as características lipocrómicas e melanicas semelhantes.

VARIEDADE:Refere-se à cor de fundo do canário










Nenhum comentário:

Postar um comentário